Sistema Educacional na Espanha

[ TEXTO ATUALIZADO EM 08/05/18]

Entender o funcionamento do sistema escolar na Espanha era uma das maiores dúvidas que tinha ao planejar minha mudança para a Espanha, basicamente, por dois motivos importantes: Por ter uma filha em idade escolar e pela vontade de dar continuidade na minha formação. 

Se você também pretende vir morar na Espanha e tem filhos em idade escolar ou até mesmo quer saber como continuar sua vida acadêmica no país, hoje te conto como funciona o sistema educacional na Espanha.

Para inicio de conversa ir a escola na Espanha é obrigatório a partir dos seis anos de idade e será gratuitamente até os dezesseis. A Educação na Espanha está regulada pelo órgão superior ( Ministerio de Educación), juntamente com os governos autônomos de cada estado e região da Espanha, onde ambos são responsáveis por gestioná-la. 

Tipos de escolas que você encontrará na Espanha

As escolas públicas na Espanha são maioria e apresentam um bom índice educativo, sendo utilizada em maior parte pela população.

Mas, além delas existem outras dois tipos de colégios: As da redes privadas e as “concertadas”,  estas últimas financiadas ao 50% pelo governo espanhol e outros 50% pelos pais ou responsáveis do menor.

Horário escolar na Espanha

Outro ponto interessante das escolas espanholas é em relação ao horário. As aulas iniciam, normalmente, às 9h da manhã e finalizam pela parte da tarde, por volta das 16h45.

Entretanto, alguns colégios  oferecem uma jornada contínua, de 9h da manhã às 14h da tarde. Isso varia de uma região para outra (estados espanhóis) e a flexibilidade horária também muda durante os meses de verão e inverno.

Para os pais que trabalham e precisam deixar os filhos antes das 9h ou estender o horário da tarde, existe o programa “madrugadores”, onde a criança entra em torno das 7h da manhã e pode sair até as 18h ou até mesmo mais tarde. Isso também varia de uma escola para outra e não é um serviço gratuito, no entanto poderá ser subvencionado pelo estado.

O ano letivo é diferente do qual estamos acostumados no Brasil. Aqui na Espanha, ele tem inicio em setembro e finaliza em junho. Além disso, é bastante comum realizar “paradas” de vários dias correspondente a feriados regionais, nacionais e festas natalinas. 

Uniforme e material escolar

Nos colégios públicos também não é comum o uso de uniforme escolar e muitas crianças fazem o uso do refeitório, almoçando na escola.

Esse serviço não é gratuito, mas o governo oferece ajudas para quem não pode correr com os gastos. Os livros didáticos devem ser proporcionado pelos pais ou reutilizados nas escolas que possuem esse tipo de programa.

Além das disciplinas comuns (matemáticas, castelhano, história, etc), no curriculum educacional também entra um segundo idioma (inglês), música, informática e a lingua co-oficial da comunidade autônoma.

partida-municipal
Almoço nas escolas – Foto Reprodução


Além disso, na Espanha também existe uma associação de pais que “trabalham” juntamente com a escola, através de programas esportivos e educacionais, as chamadas “AMPAS”. Cada colégio possui a sua, esse também é o meio de comunicação entre escola e pais. 

Estrutura do Sistema Educacional Espanhol 

1º Educação Infantil 

Apesar da obrigatoriedade escolar ser a partir dos seis anos, a educação escolar na Espanha também oferece um ensino pré-escolar e podemos matricular os filhos menores de seis anos. De 0 a 3 anos de idade, o sistema de ensino é particular ( aqui conhecido como Guarderias) e dos 3 aos 6 anos pode ser feito em escolas públicas. 

2º Educação Primária 

A partir dos seis anos  de idade começa a educação obrigatória e gratuita oferecida pelo Governo Espanhol. Ela é dividida em três ciclos e finaliza quando o aluno completa os 12 anos de idade. 

3º Educação Secundária 

Essa etapa é dividida em dois ciclos: a ESO e o Bachillerato. A ESO (Educación Secundária Obligatória), começa aos 12 anos de idade e vai até os 16. São dois ciclos, e cada um deles é feito em dois anos, totalizando assim 4 anos de estudos.

Quando o aluno finaliza a ESO, ele tem basicamete três opções:

* Seguir para a etapa do Bachillerato ( equivalente ao nosso Ensino Médio)
* Entrar no mercado de trabalho
* Ou realizar um curso profissionalizante. 

O Bachillerato não é obrigatório, e normalmente o aluno entra nessa formação aos 16 anos e finaliza aos 18. Ao concluir essa etapa, o estudante poderá ingressar em uma Formação Profissional de nível Superior ou na Universidade (neste caso, através do processo seletivo outorgado pela Instituição).

4º Educação Universitária 

Chegar a Universidade é uma fase alcançada por milhares de alunos espanhóis e residentes no país. O processo de ingresso pode ser através de uma “Formación Profesional de Grado Superior” ou enfrentando a “Selectividad”, considerado o vestibular do país.

Entretanto, atualmente cada Universidade terá a responsabilidade de impor os critérios de entrada de novos alunos. Ainda que a Universidade seja pública, poucos estrangeiros sabem que em realidade é preciso pagar por cada semestre cursado.

Os preços variam de Instituição para outra e existem “becas” (financiamento”) proporcionado pelo Estado. No geral, o Sistema Público de Educação na Espanha é eficiente e tem boas qualificações. Espero ter tirado sua dúvida! 🙂


Se inscreva no blog e receba diretamente no seu email todas as nossas  novidades. Para entrar em contato, utilize o formulário abaixo.

Saludos!!

 

Taiana Jimenez

Sou brasileira, residente e apaixonada pela Espanha. Amante de viagens e da cultura espanhola, compartilho com vocês minha experiência e as melhores dicas para quem deseja morar, estudar ou turistar pela terra de Cervantes!