Fazer amizades na Espanha

(texto atualizado em 27/01/19)

Eu não sei vocês, mas eu sempre fui aquele tipo de pessoa que tem  facilidades em conquistar amigos em tudo que é lugar. Para mim nunca foi um problema estabelecer relações de amizades, mas confesso que depois que cheguei na Espanha muita coisa mudou.

Costumo dizer que minha trajetória no exterior tem um antes e depois. O divisor de águas foi quando eu decidir voltar ao Brasil por não me adaptar com a vida que levava em terras espanholas. Isso foi em 2014 e contei tudinho aqui nesse texto: Minha adaptação na Espanha [Parte 1]

A vida de um imigrante é matar um leão por día. São incontáveis desafios e o que antes era algo tão comum, pode transforma-se em uma dificuldade, passageira ou não. Fazer novos amigos é um processo bastante simples, mas em outro país parece que a gente se “bloqueia”. 

E justamente é aí que mora o perigo. A solidão bate na porta, os amigos do Brasil se afastam (por um motivo ou por outro), você se fecha cada vez mais e acaba tendo dificuldades em fazer novos amigos no país. 

Obviamente isso não é uma regra. Assim como tudo nesta vida, ter facilidades ou não para criar uma nova rede de amizades no exterior é também relativo.

Fazer amizades com brasileiros ou não ?

Como praticamente todos os brasileiros recém-chegados a Espanha, passado os primeiros días no país, eu comecei a sentir a necessidade de fazer novos amigos. 

Comecei tentando estabelecer contato com brasileiros que ja moravam por Valência, cidade na qual resido. No final das contas, conseguimos reunir bastante gente em um churrasco e foi super legal. E foi só isso. Não voltei a ver mais nenhum deles, ainda que possua contato com duas ou três pessoas. 

A idéia de que brasileiro foge de brasileiro no exterior é bem perceptível, mas também é relativa. Costumo dizer que a gente acaba encontrando um pouco de tudo.

Aquele que mora na Espanha ha dez anos,porém odeia o país. Os que estão bem de vida e os que não. Os de nariz em pé e os humildes. Aquele conterrâneo  que te passa a perna e o que te estende a mão.

Antes eu fazia amizades com todo mundo, hoje confesso que sou bem seletiva com quem entra na minha casa e na minha vida.

Aqui na Espanha tenho poucos amigos brasileiros, mas não porque evito ou viro as costas, simplesmente porque não conheci mais conterrâneos e minha nova rede de amigos acabou ficando entre espanhois e pessoas de outras nacionalidades.

A saudade dos amigos que ficaram 🙁 

Se eu pudesse, juro que colocava todos  meus amigos em uma caixinha e trazia pra perto de mim. Nossa, como aperta o coração não ter a galera da zoera junto.

O contato vai diminuindo com o passar do tempo, algumas amizades vão ficando pelo caminho, outros se afastam, você perde momentos e dói não poder presenciar certas coisas.

Não adianta. Faz parte do processo. Você perde de um lado e ganha de outro. Ainda bem que existe facebook, skype, whatsapp e outras ferramentas que nos conectam com aqueles que amamos.~~Deus me livre não poder marcar meus “best” nos melhores memes.~~

Como fazer novos amigos na Espanha ?

Os espanhóis (aliás, os latinos em geral) são  abertos em relação a outras pessoas, então, isso torna o caminho mais fácil. É claro que em certas zonas da Espanha fazer novos amigos será – à principio- mais dificil que em outros lugares.

Entretanto, saiba que o primeiro passo  tem que ser seu. Por isso, não tenha medo em se aproximar das pessoas, não se diminua e nem tente qualquer tipo de amizade por medo da solidão. Seja seletivo!

Entenda que você  é quem esta chegando ao país, então, seja gentil e aprenda a respeitar os costumes e a forma de viver das pessoas desse lugar. Chegar criticando, reclamando ou falando do que você não gosta, é certamente, dá um tiro no próprio pé.

Saber falar espanhol não será primordial, mas vamos combinar que estabelecer amizades na base de mimicas é muito limitante. Procure criar uma rotina de lugares e atividades que te proporcionem bem estar, por exemplo:

  • Ir a uma academia. É um lugar onde você pode conhecer novos amigos e amigas.
  • Realizar um curso.
  • Se você tem filhos, ir a  parques e praças é uma ponte de conexão com outros pais.
  • Participe do grupo de pais e mães da escola dos seus filhos.
  • Encontre um trabalho. Daí nasce grandes amizades.
  • Atenção: Tenha cuidado com aplicativos de encontros e grupos de facebook. Você nunca sabe quem realmente está por trás da telinha.

No mais, tenha paciência e tente ao máximo não se fechar para novas experiências. Hoje em dia, tenho amigas queridas por aqui e que me ajudam muito a não sentir solidão e quebram mil galhos quando preciso. 

O bom de morar fora é que você acaba conhecendo gente de tudo que é país, e querendo ou não, um imigrante sempre reconhece outro, e passar por experiências similares acabam fortalecendo vinculos. Hoje, tenho amigas espanholas, argentinas, bolivianas, inglesas, italianas, e até da Bósnia.  🙂

Então já sabe: construa pontes com outras pessoas e seja o ponto de partida para sua adação na Espanha.

Se você gostou desse texto não deixe de compartilhar nas suas redes sociais! 😀
Boa viagem, navegantes! 


Se inscreva no blog e receba diretamente no seu email todas as nossas  novidades. Para entrar em contato, utilize o formulário abaixo.

Saludos!!

 

 

 

Taiana Jimenez

Sou brasileira, residente e apaixonada pela Espanha. Amante de viagens e da cultura espanhola, compartilho com vocês minha experiência e as melhores dicas para quem deseja morar, estudar ou turistar pela terra de Cervantes!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *