Os 5 lugares abandonados mais sombrios da Espanha

 

Vamos e convenhamos que não é muito comum atravessar o Atlântico para visitar lugares remotos e carregados de histórias sinistras, né gente ?

Mas, as vezes a curiosidade nos leva a lugares inimagináveis e que de certa forma nos traslada a épocas com encanto e ao mesmo tempo sombrias vivênciadas na Espanha.

No texto de hoje, quero te apresentar alguns desses lugares que mesmo abandonados, recheados de historias reais e lendas urbanas, resistem a passagem do tempo.

1. Vila Fantasma

O que antes de 1937 parecia ser um lugar prospero e tranquilo para viver, se transformou em um verdadeiro cenário de guerra.

A pequena vila de Belchite, na região de Zaragoza, foi arruinada durante a Guerra Civil Espanhola, aonde morreram mais de cinco mil pessoas em apenas duas semanas.

O então ditador espanhol, Francisco Franco, tomou a decisão de não reconstruir o povoado como memoria ao prejuízo causado pelo bando contrário que praticamente a fez desaparecer do mapa.

Hoje em dia, a vila de Belchite é um “museu de história” a céu aberto, aonde permanece apenas suas ruinas e os tristes vestígios deixados pela guerra.

Vila fantasma de Belchite (Zaragoza) – Foto reprodução

 

Igreja de Belchite resistindo ao tempo

 

2. O Castelo Assombrado

Castelos sempre foram alvos de contos de terror e lendas paranormais, né gente ? Mas segundo dizem, a Torre de Salvana, localizada em Barcelona, deixa qualquer um de orelha em pé. Não é a toa que ele é também conhecido como “Castillo del infierno” (Castelo do Inferno, em português).

Esse castelo de origem medieval e datado do ano 992 foi parcialmente destruído durante a Guerra Civil Catalana, em 1224.

Abandonado por completo desde 1715, quem passa por ali afirma que é possível ouvir vozes, ver fantasmas e até mesmo sentir a presença deles. Deus me defenderay.

Torre de Salvana –

 

3. Prisão do Terror

O “Fuerte de San Cristobal”, na região de Navarra, foi palco de uma das histórias que marcaram a Espanha. Esse imponente prédio, construído no século XIX, foi utilizado para albergar reclusos da repressão franquista em uma das épocas mais tensas do país.

Em 22 de maio de 1938 aconteceu uma das maiores fugas de presos do mundo e até hoje considerada a mais grave do país.

Quase oitocentos presos (a maioria deles republicanos) aproveitaram a distração dos guardas responsáveis e conseguiram colocar em pratica um plano elaborado meses antes para fugir do local.

 Mas eles não chegaram muito longe. Dos 795 detentos que escaparam naquele trágico domingo, quase 300 foram fuzilados no caminho e o restante capturado dias depois tentando entrar em território francês.

Declarado bem de interesse cultural, o Forte de San Cristobal permancece abandonada e sendo propriedade do Ministerio de Defesa Espanhol.


 

4. Navio Fantasma

Considerado um dos navios americanos mais luxuosos dos últimos tempos, o American Star hoje jaz em aguas espanholas, precisamente na praia de Garcey, nas Ilhas Canárias.

Construído em 1940 pela companhia estadunidense United States Lines este majestoso navio dedicou seus primeiros anos a transportar soldados durante a segunda guerra mundial.

Após o conflito chegar a seu fim, o American Star passou a cumprir sua função inicial: ser um transatlântico de luxo.

Hoje coberto de óxido e desafiando o tempo, o “navio fantasma” jamais imaginou que uma terrível tormenta o faria encalhar permanentemente e a que as fortes ondas do Atlântico o partiriam praticamente a metade.

Como vocês podem imaginar, a curiosidade por esse barco fantasma já cobrou ao menos três vidas de vítimas que decidiram visita-lo de perto e outras tantas intervenções de helicóptero foram necessárias para realizar resgates.


 

5. A estação de Canfranc

Inaugurada em 18 de julho de 1928, a estação de trem Canfranc viveu seus dias dourados durante a segunda guerra mundial.

Localizada no município de mesmo nome (região de Huesca), foi construída com a intenção de unir a Espanha com a França.

Por ela passaram centenas de espias franceses e milhares de judios que fugiam das perseguições que sofriam.

Com a vitória do ditador espanhol durante a Guerra civil, a estação foi tomada pelos nazis que a utilizaram para armazenar toneladas de ouro que eram roubadas de várias partes da Europa.

Hoje em dia é possivel visita-la, porém é necessário realizar um agendamento prévio. A última noticia que temos sobre esse lugar é que em 2021 ele será convertido em um majestoso hotel de luxo.

Se você gostou desse texto não deixe de compartilhar nas suas redes sociais! 😀
Boa viagem, navegantes! 


Se inscreva no blog e receba diretamente no seu email todas as nossas  novidades. Para entrar em contato, utilize o formulário abaixo.

Saludos!!

 

Taiana Jimenez

Sou brasileira, residente e apaixonada pela Espanha. Amante de viagens e da cultura espanhola, compartilho com vocês minha experiência e as melhores dicas para quem deseja morar, estudar ou turistar pela terra de Cervantes!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *