Touro de Osborne

Quem já pegou a estrada na Espanha, provavelmente, já deve ter visto pelo caminho a enorme silhueta de um touro, que de tão grande não passa despercebido.

O touro de Osborne nasceu das mãos do artista espanhol Manolo Prieto, como uma ideia publicitaria em 1956 para promover a venda do “Brandy de Jerez” (Conhaque), pertencente ao grupo empresarial Osborne.

A caminho de cumprir seus 62 anos, o touro de Osborne é um símbolo reconhecido mundialmente e diretamente associado a marca Espanha.

O que pouca gente sabe é que a empresa Osborne nasceu em 1772 e seu fundador era um cidadão inglês, que sonhava em exportar a bebida de Jerez para o mundo. Em contrapartida, quem ganhou mesmo prestigio foi o touro, que hoje em dia já conta com noventa imagens espalhadas dentro e fora da Espanha.

Imagem do primeiro touro de Osborne. Foto: Ilustrativa

 

Em 1994, o novo regulamento das estradas espanholas ditava que todos os touros deveriam ser retirados e isso foi recebido com maus olhos pelos espanhóis, que exigiram torna-lo bem cultural.

 E assim foi. Primeiro em Navarra e posteriormente declarado Patrimônio Cultural e Artístico dos “pueblos” espanhóis.

Ele ficou tão famoso, que “saiu das estradas” e passou a ser marca representativa da Espanha em suvenires, camisetas, cartões postais, adesivos de carros, chaveiros, bandeiras, e muito mais.

Normalmente, eles estão colocados no alto de colinas e montanhas, para serem vistos desde longe. Na região de Andaluzia é possível ver mais de vinte, que estão distribuídos ao longo das suas autovias. Assim como em outras regiões do país. 

Esteja atento e aproveite para registrar um dos simbolos mais conhecidos da Espanha. E para quem quiser ir a fundo na história da marca, as bodegas do grupo Osborne  ficam em Cádiz e estão abertas para visitas. 🙂


Se inscreva no blog e receba diretamente no seu email todas as nossas  novidades. Para entrar em contato, utilize o formulário abaixo.

Saludos!!

Taiana Jimenez

Sou brasileira, residente e apaixonada pela Espanha. Amante de viagens e da cultura espanhola, compartilho com vocês minha experiência e as melhores dicas para quem deseja morar, estudar ou turistar pela terra de Cervantes!