Turismo na Espanha | O que ver e fazer em Granada

Dizem por aí que viajar é a única coisa que compramos que nos torna mais ricos. E sabe de uma coisa? Quem pensa assim tem toda a razão.

Já tive a oportunidade de conhecer muitos lugares na Espanha, mas entre as cidades mais apaixonantes, Granada para mim tem um “q” especial.É o tipo de lugar que te encanta do início ao fim, que respira tradições, costumes e cultura própria.

Palco de grandes cenários históricos, Granada foi capital do Reino Ziri no século XI e do Reino Nazarí entre os séculos XIII e XV. Isso significa, que é um dos melhores lugares para mergulhar nos vestígios deixados pela cultura islâmica no país.

 Minha passagem pela cidade foi rápida, e nem deu tempo de conhecer tudo, mas hoje te deixo algumas dicas legais do que ver e fazer na cidade.

  1. Alhambra

Começamos pela cereja do bolo? Sem rodeios, posso te afirmar que ir a Granada e não visitar a Alhambra é, definitivamente, viagem perdida. Para início de conversa, a Alhambra é o Patrimônio da Humanidade e Monumento mais visitado da Espanha.

Poder andar e ver de perto palácios, jardins, pátios e alcazaba (cidade militar muralhada) onde viviam os reis Nazarís e toda sua corte entre os séculos XII e XV, é uma verdadeira viagem no tempo.

É impressionante o quanto está tudo muito bem conservado. Nem batalhas e nem o tempo conseguiram destruir a beleza que alberga esse lugar.

A decoração árabe está presente em cada canto, até mesmo nos detalhes mais pequenos. E são tantas coisas para ver, que é preciso reservar um dia inteiro para não perder absolutamente nada.

Não sei vocês, mas quando me deparo em um lugar assim, eu gosto de saber tudo o que aconteceu, quando e porque, para poder ver além da beleza. Por isso, contratei um serviço de guia digital e fez todo sentido cada fragmento por onde passei.

Conseguir entradas para visitar esse lugar requer bastante paciência, afinal, você precisa comprar com muita antecedência, as vezes semanas ou meses antes da viagem. Por isso, se você tem planos de visitar Granada, planeje o quanto antes.

** Para ver todas as fotos, acesse nossa página do facebook: Partiu Espanha.

Com minha filha no Palacio Nazari – Arquivo Pessoal 2018.

 

Um dos monumentos visitados – Arquivo Pessoal 2018.

 

Detalhes Arabes – Arquivo pessoal 2018.

2. Albaicin

Albaicin é um atingo bairro árabe e faz parte do roteiro de quem chega a Granada. Ruas estreitas, casinhas pintadas de branco e “pernas para que te quero” para subir as ladeiras.

A sensação que tive foi a de entrar em um grande labirinto de espelhos. E gente, quase não consigo sair. (KKKKKKK) É muito fácil se perder por ali, mas a recompensa vem ao chegar no “Mirador de San Nicolas”, que nos dá uma vista impressionante de Granada.

Perdida em uma das ruas do bairro . Arquivo pessoal 2018.

 

Vista do Mirador de San Nicolas – foto reprodução

 

3. Centro Histórico

Nem só de vestígios árabes vive Granada. Com a retomada da cidade pelos Reis Católicos, também encontramos impressionantes monumentos daquela época.

A catedral de Granada é uma delas. Por fora imponente e por dentro uma beleza inigualável, que vai muito além de tradições religiosas.

Fachada Catedral de Granada – Arquivo Pessoal 2018.

Esse é o ponto de partida para descobrir o centro histórico da cidade, já que ao lado encontramos a Capilla Real (Capela Real) e bem próximo o Monastério de San Jeronimo.

Dar um passeio pelas ruas do centro é outro programa bem legal para fazer. Repleta de pequenas lojas, bares, restaurantes e artistas de rua. Músicos que com seu violão (guitarra española), cantam flamenco em alto e bom som.

Rua comercial, em Granada – Arquivo pessoal 2018

 

Uma tipica rua do centro histórico – Arquivo Pessoal 2018.

 

4. Esqueça o google maps!

Granada não é uma cidade grande (por assim dizer), e quando se trata de bater perna para descobrir as curiosidades desse lugar, o ideal é esquecer mapas e aplicativos do celular: deixa que a própria cidade te surpreenda.

Foi o que fizemos. Entramos e saímos de infinitas ruas, algumas de estilo comerciais, outras artísticas, outras estreitas e algumas tipicamente árabes. E foi a melhor decisão!

Foi dessa maneira que descobrimos dois ótimos lugares para comer. O primeiro deles foi um típico bar de “tapas españolas”, chamado Bar Riviera (fica na calle Cetti Meriem).

Excelente serviço, ambiente limpo e agradável. O mais legal é que a cada bebida pedida você escolhe de forma gratuita uma “tapa española”.

No Bar Riviera, em Granada.

 

Para jantar decidimos provar algo diferente. E outra vez nos deixamos levar pelas ruas do centro histórico, até chegar em um restaurante Sírio.

Gente, que comida ma-ra-vi-lho-sa! Atendimento caseiro, o local todo com decoração árabe e o preço super acessível.

O local se chama “Puerta de Siria”, e provamos kibes, pão árabe com dois tipos de molhos, além dos pratos principais: arroz com amêndoas, frango, carne e berinjela. Tudo perfeito!

Comida Siria

 

Restaurante Puerta de Syria.

 

Como disse no incio do texto, minha passagem por Granada foi muito rápida. Meu intuito era ver Allambra e seguir viagem por outras cidades. E claro que existem outros pontos interessantes para visitar, como por exemplo: 

• Museus
• El Bañuelo – antigo banho árabe.
• El Palacio de los olvidados – Um museu no qual você pode conferir uma exposição sobre a inquisição e cultura sefardi.
• Mesquita de Granada.
• Etc.

Onde se hospedar ?

Granada como qualquer outra cidade da Espanha, conta com uma oferta variada de hospedagens. Hostels, hotéis e apartamentos de férias, por exemplo.

Nós optamos por alugar um apartamento de férias localizado bem no centro histórico. Era um antigo casarão, reformado e muito bem equipado. Pagamos 30€ por noite. Mega econômico! 🙂

Espero que tenham gostado! 🙂


Se inscreva no blog e receba diretamente no seu email todas as nossas  novidades. Para entrar em contato, utilize o formulário abaixo.

Saludos!!

 

Taiana Jimenez

Sou brasileira, residente e apaixonada pela Espanha. Amante de viagens e da cultura espanhola, compartilho com vocês minha experiência e as melhores dicas para quem deseja morar, estudar ou turistar pela terra de Cervantes!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *