Anúncios

Relacionamento intercultural: Como é ser casada com um espanhol?

Follow Partiu Espanha on WordPress.com

Relacionamentos começam e terminam todos os dias, em todas as partes do mundo e não tem outra, todos nós viveremos, ao menos uma vez na vida, as delicias e as dores que abarcam qualquer relação. E se ela é amorosa, pode dosificar muito mais coisas: de dramas a desafios diários.

Manter um relacionamento com alguém que nasceu e cresceu no mesmo país que o seu, não é tarefa fácil, eu sei…a gente é que complica, ne?, mas já parou pra pensar como é um namoro ou casamento intercultural?

 As barreiras são tantas, que somente amar não é o suficiente. É preciso ir além. 

O inicio de um relacionamento a distância

Assim como em qualquer outro relacionamento, o inicio sempre vem com um punhado grande de satisfação e apaixonite aguda .

Aprender o idioma do seu parceiro, buscar loucamente voos baratos, passar 10 horas conversando pelo skype, trocar o dia pela noite por conta do fuso horário e pesquisar as possibilidades de ficarem juntos, viram rotina na vida do casal.

Comigo não foi diferente. E, acredite você ou não, quando é para ser, não tem distância, nem horário, nem diferença cultural, nem nada que possa impedir.

 

A coisa fica mais séria…

Geralmente, quando uma relação começa dessa forma, o próximo passo é mais rápido, principalmente pela burocracia ( de morar em outro país) e porque namorar à distância por longos anos é bem complicado.

Esse rapaz da foto cansou de esperar o momento certo. Ele largou o emprego na Inglaterra, se arrumou de coragem e veio sem conhecer nada e nem ninguem no Brasil atrás de mim. 🙂

pedro3

♥♥♥♥

 

E deu certo. Já tinha dado muito antes. Mas, como todo imigrante principante, perdido em um mar de informações contraditórias, ele teve que voltar ao seu país. E depois, de outros longos oito meses, ele finalmente pôs os pés no Brasil e uma aliança no meu dedo.

 

Nem preciso dizer que casamento é algo sério. Em todos os sentidos. Mas, também tenho que te dizer, que você realmente só vai conhecer seu parceiro de verdade, quando forem viver sob o mesmo teto.

Adaptação

Chega o momento largo e crucial da relação. Aliás, acho que essa fase tem inicio, mas nunca fim. Se adaptar aos costumes culturais e a personalidade do seu parceiro é algo que exige um esforço redobrado. 

As diferenças podem ser gigantescas e como em qualquer relacionamento, chegam as brigas e desentendimentos.  Ser flexivel com determinadas coisas faz total diferença, poque o choque eletrocutamento cultural vai acontencer, em maior ou menor proporção.

E isso vale para os dois lados. A paciência e compreensão com a pessoa que deixou seu país é outro ponto forte. Dar apoio emocional ao seu parceiro é fundamental! Porque os dias dificeis, a saudade da familia, dos amigos, da vida que deixou no Brasil, vão aparecer e quase sempre a pessoa ficará mais sensivel.

É culpa da cultura?

Vejo muitas mulheres e homens brasileiros que possuem parceiros estrangeiros, justificarem qualquer coisa como algo “cultural”. Mas, meus queridos não é bem assim. Com o passar do tempo, a relação precisa ser podada como uma árvore. Você não acha?

A medida que você vai conhecendo seu parceiro (a), pontos precisam ser ajustados para assim evitar conflitos e a vida a dois ser mais fácil para ambos. Colocar tudo na conta da “cultura do país” é bobagem.

Vida de princesa. Será?

Precisamos colocar um ponto final bem grande nesse esteriótipo de que casar com um “gringo” é levar uma vida de princesa. Em que tudo é regado a boa vida e champagne caro. Não é! ( Ao menos no meu caso haha).

Cansei de ler sobre mulheres que acreditaram nesse conto de fadas e no final vivenciam um grande pesadelo. Obviamente, que nem sempre da pra advinhar que conduta a pessoa terá, mas viver em um conto de mentiras sempre será a pior escolha. Corra de relacionamentos abusivos!

Como sempre comento com vocês, a vida fora do Brasil tá bem longe de ser um mar de rosas. E por isso, no incio do texto escrevi que para manter vivo um relacionamento intercultural é preciso muito mais que amor. Porque, vai ter dias em que você vai pensar em chutar o pau da barraca.

Como é ser casada com um espanhol?

O número de matrimônios entre espanhóis e brasileiros vem crescendo ano após anos. De acordo com as estatisticas divulgadas pelo INE, a nacionalidade brasileira lidera o ranking de casamentos estrangeiros realizados no país. Mas, porque ecolhemos os espanhóis?

Baseada na minha experiência, acredito que eles são mais fieis e cuidadosos com a familia. Ou seja, duas qualidadades mega importantes, que mulheres e homens mais buscam em uma relação estável.

Entretanto, como em qualquer lugar deste lindo planeta, existe de tudo. Quero frisar que não é uma regra, mas notei essa diferença em relação ao Brasil.

Se você busca por um casamento perfeito, vá tirando seu cavalinho da chuva, porque isso não existe!

Peito aberto

Será que vai dar certo? Será que funciona? Vale a pena? Qual o segredo para fazer durar? Se você souber, me conta! Haha

É impossivel saber. Mas, uma coisa é certa: é preciso ter o peito aberto. Para novas experiências, para se integrar em um novo país, para não se vitimizar, para ser resposável sobre suas escolhas, para entender que a vida é um sopro e só vale a pena quando você divide seu tempo com quem ama.

Hoje, eu completo quatro anos de casada. Bodas de frutas e flores  bacon e jamón também,e baseada no que vivo, por cima de qualquer diferença e problema, posso afirmar que sou feliz por estar compartilhando meu tempo com alguém especial. 

casados1

Meu casamento foi simples. Não tivemos uma festa, alianças de ouro, nem amigos e familiares presentes. Não tivemos uma lua de mel em seguida, nem flores e arroz atirados em nós.

Mas, tivemos tudo o que precisávamos naquele momento: tivemos um ao outro. E isso foi suficiente! Te amo e que venham os próximos anos.


 

Gostou desse texto?Se inscreva no blog e receba diretamente no seu email todas as nossas novidades. Para entrar em contato conosco, utilize o formulário abaixo:

Nome(obrigatório)
Anúncios
Follow Partiu Espanha on WordPress.com
Sobre partiuespanha (157 artigos)
Taiana Amaral Jiménez, é brasileira residente e apaixonada pela Espanha. Criou o Partiu Espanha com o objetivo de compartilhar as melhores dicas para brasileiros que desejam viajar, estudar, trabalhar e viver no país. :)

Obrigada por deixar seu comentário!!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: