Minha 1ª viagem internacional | Rumo a Espanha

Eu sempre fui aquele tipo de pessoa que prefere mil vezes ir de carro ou ônibus do que encarar uma viagem de avião. Não adianta, eu fico super nervosa e mal consigo dormir. Agora imagina como eu estava uma semana antes de embarcar na minha primeria viagem internacional e completamente sozinha? Eu tremia mais que um pinscher.

pincher.jpg

De Belém para São Paulo

Como uma espécie de sofrimento prévio, encarei primeiro uma viagem de 4 horas da minha cidade até São Paulo. Motivo? Comprei uma passagem promocional pela Ibéria, com voo direito para Madri. Foi tranquilo e favorável hehe. Já estava acostumada com esse trajeto, afinal, eu já tinha morado em Sampa e conhecia bem o aeroporto.

O ruim  de comprar passagem promocional é que quase sempre você não escolhe a data que deseja e nem o horário. Eu ia passar mais de 24 horas viajando ( entre escalas e voos de conexão). Tenso. Era meu teste de fé, porque gente, eu odeio viajar em avião. E ia chegar em pleno inverno europeu. 

Cheguei as 5h da manhã e o próximo voo era só as 17h. Andei o aeroporto inteiro, dormir agarrada nas minha malas e bolsa  quem nunca e o dia ficou longo. Dava onze da noite mas não dava as 17h.

Finalmente, fiz o check-in e vi muita gente vestida parecendo que iam para a entrega do Oscar. Casaco de pele, botas longas e até luvinhas. Eu toda trabalhada na roupa do seu madruga. Bem básica!

De São Paulo para Madri

Faltando poucos minutos para embarcar, minha ansiedade estava a mil e comecei a ter uma dor abdominal, suar frio, uns tremiliques loucos e pensei: Depois que eu entrar no avião isso vai passar. Sonho meu. Pirou foi tudo! haha

O voo acabou atrasando a saída porque caia uma chuva medonha, raios e os diabos  a quatro. Ou seja, clima mega agradável para  sua primeira viagem internacional atravessando o Atlântico. Enfim, levantamos voo e ao meu lado três idiotas britânicos e outros 4 nas poltronas de trás. 

Pensei: vou relaxar e dormir. Com uns 30 minutos de voo o avião passou por uma turbulência tão forte, que a minha alma saiu do corpo umas 10x e mudei de cor. Em seguida tudo se apagou e avião teve uma caída de uns 3 segundos  que pareceu eterna. Foi horrivel. Uma gritaria. Meu coração na boca. Uma experiência terrivel!

Gente, como se isso não tivesse sido o bantante, começou um barraco tenebroso dentro do avião. E adivinha em qual fila? Na minha. Inacreditável. A coisa ficou tão tensa, que um passageiro deu um soco na cara do outro, as aeromoças tentavam separar, eu me peidando toda, e vários fofoqueiros se amontoando para saber o que acontecia.

woman-400574_960_720

BABADO!!! Foto ilustrativa

Levantou um corinthiano de 2 metros de altura e resolveu a situação em segundos, amarrando um dos passageiros britânicos (que estava alcoolizado). Quando pensamos que por fim tudo estava em paz, o cara passou o resto da viagem dando gritos como um louco. Até papel higiênico enfiaram na boca dele..e nada. 

Me trocaram de lugar,  o arrependimento já tomava conta do meu ser e um senhor que viajava ao meu lado, me olha e solta: Acho que não chegaremos em Madri. SENHOR. que palavra de conforto.

O jantar foi servido atrasado por conta dessa confusão toda, a aeromoça com um sorriso nervoso na cara, me perguntou: Pescao, Pollo o Ternera? PQP queria chorar.

Não sabia porra nenhuma de espanhol e não tinha ideia do que era isso. Fiz cara de paisagem e ela  fez a pergunta em inglês. PIOROU!!

Felizmente ela deu uma ultima opção: Pasta. Foi Deus pegando na minha mão, eu tava mooooorta de fome e sabia que isso era macarrão com alguma coisa por cima. 🙂

Cheguei em Madri

A viagem foi longa. O cara não deu tregua e passou horas gritando. Passageiros cansados, estressados e quando todo mundo pensava que,por fim, haviamos chegado o piloto anuncia que não vamos desembarcar até a policia retirar o passageiro que colocou o voo em risco.

Parecia cena de filme.Várias viaturas cercando o avião, pessoas em silêncio, o louco gritando e uns 10 policiais entrando no avião. 

Conseguimos desembarcar. Eu perdida sem saber para onde ir. Entrei numa fila no controle de imigração que não andava enquanto que a do lado o policial só carimbava e não perguntava nada.  Será que sou sortuda? PQP.

Chegou na minha vez, eu já estava tão estressada da viagem, de não dormir, de cansaço, que todo o nervosismo antes de embarcar ficou pelo caminho. Respondi as perguntas em português, mostrei os comprovantes e tive o passaporte carimbado.

UFA! Depois disso uma mistura de sentimentos tocou meu coração. Era adrenalina, felicidade, alegria, era tudo ao mesmo tempo. Nem acreditava que estava na Europa.Que sonho!

Essa viagem e o texto não tem fim?

Lembra que disse aí em cima que comprei a passagem numa promoção? Minha conexão de Madri a Valência era simplesmente de 11 horas. JESUS COROADO! Eu já não aguentava de cansaço e sono, mas sabe quando você não consegue dormir de tanta felicidade?

Conheci o aeroporto de cabo a rabo, ia pra um lado, ia pra outro e arrisquei no espanhol pela primeira vez. Sabe o mais legal? Fui bem atendida em todo momento. Vencida pelo sono, me rendi e dormir no banheiro.

Soa fim de carreira né? Mas, mores é um banheiro na Europa, em Madri, então tá valendo! hahaha

E você, como foi sua primeira viagem internacional? Conta aí nos comentários! 😉


 Se inscreva no blog e receba diretamente no seu email todas as nossas novidades. Para entrar em contato conosco, utilize o formulário abaixo:

 

Anúncios

Obrigada por deixar seu comentário!!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s